TarabJazz

Um encontro musical entre o Oriente e o Ocidente

TarabJazz - foto de Ariadne Barroso

TarabJazz – foto de Ariadne Barroso

  • Instigados pela sonoridade oriental e suas ricas possibilidades de diálogos músicas, o Quarteto Tarab  busca as influências dos países do oriente médio, como a Síria, Egito, Líbano, Turquia e Palestina, utilizando de sua linguagem musical e sua instrumentação típica como o Oud (Lute Arabe) Nay (Flauta anciental) e percussões orientais (Darbake, Riqq e Frames drums) que dialogam com instrumentos Jazzisticos como o Baixo acústico e saxofones, traduzindo um ambiente rico em texturas, timbres e melodias.

    A palavra Tarab vem do árabe e pode ser traduzida como um “extase artístico” provocado pela música em sintonia com os ouvintes. Uma espécie de estado de transe, gerado pela música. Tarab expressa um sentimento, sem tradução em ourtos idiomas. Importante para eles como a “saudade” é importante para nós.

    O quarteto é o mais novo projeto do mestre Mario Aphonso III, fundador também dos grupos Mutrib, Orkestra Bandida e Ensamble Yaqin. Ian Nain, Francisco Lobo e Vinicius Pereira também integram o grupo e trazem os temperos de suas pesquisas musicais ocidentais para compor a nova receita sem fronteiras.

     

     

     

Comentários